(11) 947674887
Oferta da Semana Oportunidade para Investidor Imóvel ótima localização
Notícias

PREÇOS DE IMÓVEIS SOBEM EM JULHO E SUPERAM A INFLAÇÃO EM 2020, MESMO EM MEIO À PANDEMIA.

04/08/2020

Preços de imóveis sobem em julho e superam a inflação em 2020, mesmo em meio à pandemia. 

 

Segundo o FipeZap, imóveis residenciais tiveram alta de 0,28% em julho e de 1,4% no acumulado de 2020. 



 

SÃO PAULO – O mercado imobiliário residencial vem atravessando a crise econômica gerada pela pandemia com certo fôlego: no primeiro semestre de 2020, os financiamentos imobiliários tiveram a maior alta dos últimos dez anos e os preços subiram acima da inflação no acumulado do ano.

De janeiro a julho, o preço médio do metro quadrado no país teve alta nominal (sem contar a inflação) de 1,4%, acima da inflação de 0,46% (estimativa para o IPCA no período), segundo dados do Índice FipeZap, que acompanha os preços de imóveis residenciais anunciados para venda em 50 cidades.

Depois de avançarem 0,18% em junho, os preços aceleraram em julho, subindo 0,28%. Ainda assim, a alta deve ficar abaixo do IPCA esperado, de 0,36%, segundo expectativa do Boletim Focus do Banco Central. Ou seja, os imóveis devem apresentar variação real (resultado descontando a inflação) de -0,08% em julho, o que significaria que subiram menos do que a variação geral de preços da economia.

 

Eduardo Zylberstajn, coordenador de pesquisas da Fipe, afirma que o movimento de alta nos preços vem se mantendo, embora em junho o aumento tenha ficado abaixo da inflação – o que deve se repetir em julho.

“Há uma tendência de alta sendo demarcada, mas estamos falando de aumento nominal. Em termos reais ainda vemos queda de 1,15% nos últimos doze meses, o que pode gerar boas oportunidades de compra. Ainda há muita incerteza sobre o que vai acontecer e os preços vem variando de forma pouco expressiva mês a mês”, explica Zylberstajn.

Considerando julho, as maiores altas de preço foram registradas em: Brasília (+1,92%), Belo Horizonte (+0,60%) e João Pessoa (+0,51%). Por outro lado, apenas três capitais registraram queda no período: Recife (-1,72%), Campo Grande (-0,12%) e Rio de Janeiro (-0,10%). Em São Paulo, município com maior peso na variação do Índice FipeZap, a alta nominal registrada foi de 0,38%.

Zylberstajn ressaltou que mercado imobiliário é mais inercial que outros setores e, por mais que tenha acontecido um choque com aumento do desemprego e queda na confiança do consumidor, há a sensação de que a crise é passageira.

“Nenhum vendedor vai diminuir significativamente o seu preço, se tem a expectativa de que o cenário vai caminhar para a normalidade. Mas é a crise mais grave do século, ainda há desafios e está cedo para definir alguma perspectiva no longo prazo. Precisamos seguir mapeando os riscos”, disse.

Veja as maiores altas e baixas do período: 

Cidade  Variação no preço médio no semestre 
Maiores altas Positivo
1.Brasília, DF +1,92%
2. Belo Horizonte, MG +0,6%
3. João Pessoa, PE +0,51%
4.Porto Alegre, RS +0,49%
5. Vitória, ES +0,49%
Maiores baixas  Negativo
1. Recife, PE – 1,72%
2. Campo Grande, MS – 0,12%
3. Rio de Janeiro, RJ – 0,10%

Preços

O preço médio do metro quadrado no país, considerando os imóveis anunciados nas 50 cidades monitoradas pelo índice, ficou em R$ 7.328 em julho pouco, acima dos R$ 7.294 registrados em junho.

Rio de Janeiro (RJ) se manteve como a cidade com o metro quadrado mais caro, seguida por São Paulo (SP) e Brasília (DF), enquanto os menores valores foram registrados em Betim (MG), São José do Pinhais (PR) e Pelotas (RS) – sem alterações na comparação com o mês anterior.

Considerando as capitais, Campo Grande possui o menor valor (R$ 4.251/m²), seguida por Goiânia (R$ 4.320/m²) e João Pessoa (R$ 4.334/m²).

Confira as cinco cidades com os maiores preços de venda residencial em junho:

Cidade  Preço médio de venda residencial em junho 
Maiores valores/m²
1. Rio de Janeiro, RJ R$ 9.313/m²
2. São Paulo, SP R$ 9.167/m²
3. Brasília, DF R$ 7.635/m²
4. Balneário Camboriú, SC R$ 7.368/m²
Média ponderada das 50 cidades R$ 7.328/m²
5. Florianópolis, SC R$ 7.255 m²
Menores valores/m² —-
1. Betim, MG R$ 3.079/m²
2. São José do Pinhais, PR R$ 3.438/m²
3. Pelotas, RS R$ 3.592/m²


https://www.infomoney.com.br/minhas-financas/precos-de-imoveis-sobem-em-julho-e-superam-a-inflacao-em-2020-mesmo-em-meio-a-pandemia/ 




Fonte: Infomoney

Outras Notícias

ÍNDICE FIPEZAP ABRE 2021 COM ALTA DE 0,35% NO PREÇO MÉDIO DE VENDA RESIDENCIAL.

Índice FipeZap abre 2021 com alta de 0,35% no preço médio de venda residencial. Avanço registrado em janeiro foi im...

A HORA DE COMPRAR SEU IMÓVEL É AGORA – SELIC 2,00%

A hora de comprar seu imóvel é agora – Selic 2,0% Em um momento de pandemia como o que vivemos atualmente, o valor de ter sua...

RENTABILIDADE IMOBILIÁRIA EM SÃO PAULO CONTINUA EM ALTA !

Rentabilidade imobiliária em São Paulo continua em alta. Indice chegou ao patamar anual de 5,6%, aponta levantamento do portal Imo...

CONSUMIDORES ESTÃO MAIS INTERESSADOS EM COMPRAR DO QUE ALUGAR IMÓVEL

M E R C A D O I M O B I L I Á R I O Consumidores estão mais interessados em comprar do que alugar imóvel Levantamento do Im...

TENDÊNCIAS DO MERCADO IMOBILIÁRIO, COMPRA E LOCAÇÃO - FIPEZAP

ÚLTIMAS NOTÍCIAS fipezap 08/2020 TENDÊNCIAS DO MERCADO IMOBILIÁRIO, COMPRA E LOCAÇÃO - FIPEZAP Clique...

COPOM CORTA SELIC PARA 2% AO ANO E DIZ QUE SE HOUVER ESPAÇO PARA MAIS, É PEQUENO.

Copom corta Selic para 2% ao ano; , e diz que, 'se' houver espaço para mais, é pequeno. Ajuste de 0,25 ponto foi o nono c...

A HORA DE COMPRAR SEU IMÓVEL É AGORA SELIC 2,25%

A hora de comprar seu imóvel é agora - Selic 2,25% Em um momento de pandemia como o que vivemos atualmente, o valor de ter sua casa...

POR QUE ESSA É A HORA DE COMPRAR IMÓVEIS ?

Por que essa é a hora de comprar imóveis? Estudo da Abrainc mostra que ativos imobiliários representam um investimento com u...

O PREÇO DO IMÓVEL VAI SUBIR MUITO NO BRASIL, DIZ EMPRESÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVEL

O preço do imóvel vai subir muito no Brasil, diz empresário Incorporador Antonio Setin afirma que preço da constr...

IMÓVEIS PRÓXIMOS AO METRÔ SÃO MAIS RENTÁVEIS AOS INVESTIDORES EM REGIÕES NOBRES DA CIDADE.

Imóveis próximos ao metrô são mais rentáveis aos investidores em regiões nobres da cidade. Em div...
icone-whatsapp 1
redesp_facebook.pngredesp_skype.pngredesp_twitter.pngredesp_instagram.png
LANÇAMENTOS E PRONTOS - São Paulo / SP
Apartamentos - Salas Comerciais - Hotéis 

K L E B E R - Corretor de Imóveis / CRECI-SP 187488-F
www.kmimovel.com.br © 2021. Todos os direitos reservados.
Site para Imobiliarias
Site para Imobiliarias

Esse site utiliza cookies para garantir a melhor experiência e personalização de conteúdo. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.